Categorias
Filosofia

Pensamentos Endereçados a um Tomista Analitico, de Hilary Putnam

Tradução de Allan S. Pacheco [Retirado de Analytical Thomism: Traditions in Dialogue, Chapter 2, Craig
Paterson, Matthew S. Pugh (eds.), Hilary Putnam (aut.)]

Breve Prefácio à Tradução

“Supor, feito muitas pessoas nos dias de hoje tem feito, que ‘a ciência refutou a religião’ é ter um entendimento profundamente confuso do que a real crença religiosa é.”

Hilary Putnam

Não é o primeiro — e, com certeza, não será o último — ensaio de Hilary Putnam que aparece por aqui. Putnam foi um filósofo muito prolífico, que, durante suas décadas de carreira acadêmica, escreveu sobre os mais variados temas, centrando-se principalmente na linguagem e na mente, mas também falando sobre filosofia medieval — em especial, para este caso, a filosofia Tomista.

Como filósofo analítico que é, Putnam traça algumas observações sob o olhar de sua tradição em busca de dialogar com todo aquele que se denomina um “Tomista Analítico”. Embora Putnam já nos alerte de início que ele mesmo não é um tomista — não só por conta de sua filosofia, mas também de sua religião —, seu propósito aqui não é criticar, mas conversar com aqueles que buscam uma aproximação entre as tradições.

O autor comentará sobre as provas da existência de Deus e às objeções que se tem feito a elas, e falará também da predicação em relação a Deus, traçando alguns comentários sobre as doutrinas de Maimônides e São Tomás de Aquino.

Esperamos que a tradução agrade a todos e que ajude aqueles que estão interessados a conhecer este diálogo — à primeira vista, estranho — entre a filosofia Analítica e Tomista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *